31/03/2013

RIACHUELO, MARTINELLI E ALDO LUZ

REVIVA A HISTORIA DO REMO DE FLORIANOPOLIS, A PRIMEIRA GRANDE PAIXÃO ESPORTIVA DO ILHÉU.
É SÓ CLICAR AQUI

26/03/2013

PRA NÃO FICAR NO ESQUECIMENTO

E SOBRE O CAMPEONATO CATARINENSE DE 1999, O ASSALTO DO SÉCULO, UM EXCELENTE TEXTO DO BLOG MEMÓRIA AVAIANA. PARA LER É SÓ CLICAR AQUI .

25/03/2013

NÃO CONFUNDA UM VIOLENTO COM UM TORCEDOR

A campanha “No confundas un violento con un hincha” é uma iniciativa do governo uruguaio e da Associação Uruguaia de Futebol (AUF). O vídeo, que vem sendo veiculado há um par de meses no país vizinho, mostra imagens de torcedores de todos os clubes uruguaios fazendo festa e apoiando suas equipes. No texto, o locutor afirma: “Somos la inmensa mayoría. Somos los hinchas, los hinchas de verdad. Sos uno de nosotros”.
É verdade. Os torcedores que vão ao estádio para fazer festa, apoiar seu time, encher os campos de papel picado e cantos animados são a maioria no futebol. Mas por que então são punidos pelo que faz a minoria?
É o que sustentamos há algum tempo aqui no Impedimento. A violência no futebol precisa ser combatida, não servir de pretexto para aumentar os preços dos ingressos, proibir a festa, elitizar os estádios e afastar o povão. Nos últimos tempos, principalmente no Brasil, a resposta das federações e dos clubes à violência praticada por personagens conhecidos, alguns muito próximos das diretorias, tem sido a punição parelha de todos os torcedores. Enquanto isso, os estádios vão ficando à míngua.
Os torcedores são a maioria, de fato. Não os tomem por bode expiatório.
FONTE: SITE IMPEDIMENTO.ORG

23/03/2013

A ILHA FORMOSA E CHEIA DE GRAÇA

PARABENS FLORIPA POR MAIS UM ANIVERSARIO.
VAMOS RELEMBRAR A NOSSA CIDADE, NUM TEMPO EM QUE ELA ERA SÓ NOSSA: A DECADA DE 60.





QUER VER MAIS FOTOS ANTIGAS DA ILHA?
CLIQUE AQUI E AQUI

20/03/2013

2 x 2 - DOIS PENALTIS E DUAS MEDIDAS


NO ENCONTRO DO LEÃO COM O TIGRE, O DESTAQUE FOI O CELINHO.

M10 - SANGUE AZUL E CORAÇÃO DE LEÃO

MARCOS VICENTE DOS SANTOS NASCEU NO DIA 29 DE SETEMBRO DE 1981, EM BIGUAÇU.
SEU PRIMEIRO JOGO PELO AVAI FOI EM 3 DE ABRIL DE 1999 NO ESTADIO INDIO CONDA CONTRA A CHAPECOENSE. ESTREOU NA RESSACADA CONTRA O FRAIBURGO NO DIA 7 DO MESMO MES, E MARCOU SEU PRIMEIRO GOL COM A CAMISA DO LEÃO NO DIA 14 EM UM JOGO CONTRA O LAGES NA VITORIA POR 4X0.
RECUSANDO PROPOSTA DE GRANDES TIMES DO FUTEBOL BRASILEIRO, EM 2008 PREFERIU FICAR NA RESSACADA E FOI PEÇA FUNDAMENTAL NA CAMPANHA DO ACESSO A SERIE A. 
NO ANO SEGUINTE, EM 2009, ALEM DA CONQUISTA DO TITULO CATARINENSE AJUDOU O LEÃO DA ILHA A FAZER A MELHOR CAMPANHA DE UM TIME CATARINENSE NO CAMPEONATO BRASILERO, CHEGANDO A SEXTA COLOCAÇÃO.
JOGOU TAMBEM NO BAYER LEVERKUSEN, FLAMENGO, PARANA, SÃO PAULO, CORITIBA, SANTA CRUZ, ATLETICO MINEIRO, SANTOS E GREMIO.
NO SANTOS, COMO TITULAR, CONQUISTOU O CAMPEONATO PAULISTA E A COPA DO BRASIL.
AUTENTICO, SINCERO, POLEMICO E PASSIONAL, NUNCA ESCONDEU SUA GRANDE PAIXÃO PELO AVAI, TANTO NO HISTÓRICO CRÉU NO SCARPELLI COM A CAMISA DO LEÃO, COMO EM SUA PASSAGEM PELO GREMIO ENTERRANDO O FIGUEIRENSE, QUE FOI LANTERNA NO BRASILEIRO NAQUELE ANO.
MAS A IMAGEM MAIS MARCANTE DE TODA A SUA CARREIRA É ESTA ABAIXO. 
AVAI X SANTOS PELA SERIE A DE 2010. 
MARQUINHOS DEFENDIA A EQUIPE SANTISTA E SEU TECNICO PREFERIU NÃO COLOCA-LO EM CAMPO. O AVAI LUTAVA CONTRA O REBAIXAMENTO E PRECISA VENCER DE QUALQUER MANEIRA. 
NO FINAL, UMA VIRADA HISTÓRICA COMANDADA POR CAIO, QUE MARCOU 3 GOLS APOS O TIME ESTAR PERDENDO POR 2X0. 
MARQUINHOS, QUE  ASSISTIA A TUDO DE CAMAROTE, NÃO CONTEVE A EMOÇÃO E FOI AS LAGRIMAS APÓS O JOGO.
ESTE FATO NÃO REPERCUTIU MUITO BEM NA VILA BELMIRO, E ALGUM TEMPO DEPOIS O GALEGO ESTAVA DE VOLTA A RESSACADA.
E NO DIA 14 DE ABRIL DE 2015, EM JOGO PELA COPA DO BRASIL NO ESTADIO DA RESSACADA,  O GUERREIRO CHEGA A IMPORTANTE MARCA DE 300 JOGOS COM A CAMISA DO AVAI. 

"AQUI SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ MINHA CASA. INDEPENDENTE DE JOGAR POR OUTROS TIMES, COM OUTRA CAMISA, MEU SANGUE SEMPRE SERÁ AZUL."
MARQUINHOS SANTOS, EM 2011

18/03/2013

É POVO, É GENTE, É SÓ CORAÇÃO O MEU AVAI

NOS ARREDORES DA RESSACADA, ANTES E DEPOIS DO JOGO, ALEGRIA E MUITA CRIATIVIDADE.



 JÁ A NOITE, PELAS RUAS DE FLORIPA, O DESFILE DOS CAMPEÕES DO ESTADO.
 E NO OUTRO DIA DE MANHÃ, NA PRAIA DA AVENIDA BEIRA-MAR DE SÃO JOSÉ, O APOSENTADO SILVIO CAZONATI, 65 ANOS, AINDA COMEMORAVA. DETALHE: A CADA 10 MINUTOS SOLTAVA UM FOGUETE.
DÁS UM BANHO, ÉS UM MONSTRO!

17/03/2013

MAIS UMA PRA TORCIDA

AGORA É A ALA FEMININA DA FORÇA ULTRA JOVEM FACÇÃO GOIANIA QUE ESTA EM FESTA.


ACABOU DE CHEGAR A SUA MAIS NOVA INTEGRANTE: BEATRIZ, FILHA DO RAPHAEL E DA MARCIA.


AO RAPHEIZE, O NOSSO PARABENS EM DOBRO, JA QUE HOJE É TAMBEM SEU ANIVERSARIO.

14/03/2013

A ALEGRIA DA RAÇA AZUL E NÃO TÃO JOVEM

FINAL DO CATARINENSE NA RESSACADA.
EM FRENTE A PISTA DO AEROPORTO, ALI PERTINHO DO ESTADIO, O ENCONTRO DA RAÇA AZUL COM A FORÇA NÃO TÃO JOVEM, NUM MAR AZUL E BRANCO DE FAIXAS E BANDEIRAS.
É O FAMOSO CHURRASQUINHO NA CASA DO SÉRGIO, NO ESQUENTA PARA A DECISÃO.



E DEPOIS DO JOGO E DA CONQUISTA DO TITULO, RETORNO A CASA PARA AS COMEMORAÇÕES.

12/03/2013

A CULPA É DO TORCEDOR

Sem a mesma repercussão que teve a morte de um torcedor do Palmeiras no dia 25 de março deste ano, antes de um clássico contra o Corinthians, em São Paulo, dois torcedores no Recife e um em Goiânia morreram neste fim de semana nos arredores dos estádios, vítimas de confrontos entre torcidas. Em momentos como esse, aumenta o alarme sobre um suposto crescimento da violência no futebol. Mas, se ir aos estádios está realmente mais perigoso, a pergunta que fica é: por que as ações dos governos e gestores do futebol costumam sempre ser tiros n’água, quando não contribuem para o aumento da violência?
Não sou especialista em segurança pública. Falo como torcedor que vai a estádios de futebol desde 1999, num tempo que ainda era possível tomar bebida alcoólica no campo, comprar ingresso a R$ 3,00 e, nos grenais, Beira-Rio e Olímpico ficavam metade azul, metade vermelho. Havia brigas entre torcidas organizadas, assaltos na saída do estádio e, eventualmente, mortes. Tudo como hoje. E, se essa situação aparentemente não mudou, se não piorou, é de se perguntar por que nos últimos anos a culpa toda foi colocada no torcedor e qual foi o resultado dessa política.
Várias medidas foram implementadas na última década, tendo como pano de fundo a necessidade de levar as famílias aos estádios e, assim, diminuir a violência. Os ingressos ficaram caríssimos, proibiu-se a bebida alcoólica e diminuiu-se a presença da torcida adversária nos clássicos – em alguns Estados, já existe clássico de torcida única. Dentro do estádio, é possível admitir que a violência tenha diminuído, ainda que sejam frequentes os episódios de pancadaria nas arquibancadas, inclusive com participação ativa das polícias militares. Mas as mortes seguem acontecendo e espantando a todos nós.
Um levantamento recente do jornal Lance mostrou que a imensa maioria das mortes relacionadas ao futebol foi provocada não por uma lata de cerveja, mas por armas de fogo. Nos casos recentes noticiados, invariavelmente houve a presença de torcidas organizadas, às vezes marcando brigas com antecipação, via internet. Não é preciso ser especialista em segurança pública, portanto, para saber que eu e você, que não pertencemos a torcidas organizadas nem nos deslocamos para o estádio portando armas de fogo, não somos os responsáveis pela violência.
Em situações limite, as direções dos clubes anunciam a suspensão das organizadas, uma medida inócua e hipócrita, porque os integrantes continuam frequentando os estádios, as organizadas voltam a funcionar mais dia menos dia e os dirigentes seguem se beneficiando do apoio franqueado por elas. Enquanto isso, a Polícia Militar tem dado mostras de despreparo em grandes eventos, onde acaba agindo no sentido não de evitar, mas de muitas vezes provocar a violência – escoltas que são criatórios de violência, uso de cavalos para “organizar” filas na entrada do estádio e a própria redução das torcidas adversárias nos clássicos estão aí para comprovar. O torcedor comum é tratado como bandido, enquanto os potencialmente criminosos estão se esfaqueando por aí sem maiores objeções das autoridades. Para não fazer terra arrasada, pode-se destacar a experiência dos Juizados Especiais Criminais (Jecrim), embora a maioria das ocorrências registradas sejam por uso de maconha. Mas a falta de foco é tanta que, há alguns anos, um promotor quis proibir as faixas provocativas carregadas por aviões em Porto Alegre, porque incitariam a violência.
Para mostrar como a segurança nos estádios é equivocada e, no caso da Polícia Militar, ela não está onde deveria realmente estar, costumo contar um episódio pessoal – e cada um tem uma história semelhante para contar. Na saída de um Gre-Nal no Beira-Rio há alguns anos, os colorados foram sendo ‘escoltados’ pela Brigada Militar até a esquina da José de Alencar com a Padre Cacique. Houve um momento em que os policiais formaram uma espécie de corredor polonês, obrigando, sem nenhum motivo aparente, a multidão passar por espaço estreito, ladeado por homens de armas na mão. Havia mulheres, mães com seus filhos, famílias inteiras. Quem questionasse a situação, ouvia dos brigadianos as gentilezas costumeiras.
Eu, assim como dezenas de colorados, imprudentemente tomei o ônibus T5, que sai das proximidades do Beira-Rio e passa em frente ao Estádio Olímpico, que na saída daquele Gre-Nal estava cheio de gremistas que haviam voltado do jogo ou que estavam ali pelos bares da avenida Azenha. Quando o ônibus passou por ali, choveram pedra e pedaços de pau. Não havia nenhum policial fazendo a segurança necessária por ali – talvez porque boa parte do contingente estava ameaçando crianças na saída do Beira-Rio.
A violência nos estádios não têm causas diferentes da violência urbana – até porque os estádios estão dentro das grandes cidades –, os responsáveis são mais ou menos fáceis de identificar, mas a maioria das ações de prevenção e repressão têm tido como único foco o torcedor, considerado o único culpado pela violência nos estádios. Se houve sucesso nesta política, pode ter sido a elitização dos estádios, mas certamente não a diminuição da violência no futebol.
TEXTO EXTRAIDO DO SITE IMPEDIMENTO , EM 17/04/12

08/03/2013

PARABÉNS MUSAS AVAIANAS

A FORÇA NÃO TÃO JOVEM PARABENIZA A PRIMEIRA DAMA, AS DIRETORAS, SÓCIAS E SIMPATIZANTES DA TORCIDA PELA PASSAGEM DESTE IMPORTANTE DIA:
8 DE MARÇO - DIA INTERNACIONAL DA MULHER

07/03/2013

MAIS UM PRA TORCIDA

MAIS UM REFORÇO PRA TORCIDA AVAIANA. 
ACABOU DE DESEMBARCAR POR AQUI NO CERRADO BRASILEIRO O LUCAS, FILHO DA FERNANDA E DO THIAGO. 
NA SECRETARIA DA NOSSA TORCIDA JÁ SE ENCONTRA EM PRODUÇÃO A SUA CARTEIRINHA DE SÓCIO DA FORÇA ULTRA JOVEM FACÇÃO GOIANIA.
DETALHE PARA A ROUPA, OBVIAMENTE, AZUL E BRANCA.

06/03/2013

2010 VEM AÍ

CONFORME PROMETIDO PELO DIRETOR DE REDAÇÃO DA FORÇA NÃO TÃO JOVEM, ESTE ANO ESTAREMOS POSTANDO OS TÍTULOS ESTADUAIS DE 1927, 1928, 2009 E 2010.
ASSIM CONCLUIREMOS DENTRO DA CATEGORIA "DIAS DE GLÓRIA" AS CONQUISTAS AVAIANAS A NIVEL ESTADUAL.
ACOMPANHE A PARTIR DOS PROXIMOS DIAS A SAGA AVAIANA RUMO AO AO SEU BICAMPEONATO DE 2010.
SERÃO 10 POSTAGENS, 39 IMAGENS E MUITA HISTÓRIA PRA CONTAR.
FORÇA NÃO TÃO JOVEM, A MEMORIA VIVA DO AVAI.

SE TU AINDA NÃO DESSE UMA VIAJADA PELAS CONQUISTAS AVAIANAS, VAI AÍ NA COLUNA AO LADO E CONHECE UM POUCO MAIS DA HISTORIA DO NOSSO LEÃO DA ILHA.

05/03/2013

AS CABINES DA ACESC

ALÉM DAS FANTASTICAS INSTALAÇÕES PARA A IMPRENSA, ATENTE PARA O DETALHE DA GALERA NO "CAMAROTE"  EM CIMA DO MURO, NO CANTO SUPERIOR ESQUERDO, ASSISTINDO AO JOGO SEM PAGAR INGRESSO.

01/03/2013

CHICO DOS PEIXES; CHICO DA ILHA

HA MUITOS ANOS ATRAS, SEU MEDICO O PROIBIU DE ASSISTIR AOS JOGOS DO AVAI.
POR UM MOTIVO MUITO SIMPLES: CADA JOGO DO LEÃO DA ILHA ERA COMO UM CONCURSO PRA INFARTO. 
SEU CORAÇÃO POR ONDE CIRCULAVA SANGUE DE COLORAÇÃO EXTREMAMENTE AZUL PODERIA NÃO SUPORTAR TANTA EMOÇÃO.
ENTÃO ELE FICAVA NA SUA CASA LA PELAS BANDAS DO RIBEIRÃO, NA BEIRA DO MAR,  E COM O "RAIDINHO" LIGADO NA RESSACADA.
E NESSE PEDACINHO DE CÉU CERCADO DE MAR, ANZÓIS, REDES, BARCOS E PEIXES, VIVEU BOA PARTE DA SUA VIDA.
ALIAS, OITENTA ANOS DE VIDA MUITO BEM VIVIDOS.
AGORA, A PARTIR DA PRÓXIMA RODADA DO CAMPEONATO, E NUM OUTRO PEDACINHO DE CÉU, UM POUCO ACIMA DE NÓS, LA VAI ESTAR O CHICO PEIXEIRO, COM SEU "RAIDINHO"  TORCENDO, SOFRENDO E VIBRANDO COM MAIS UM JOGO DO NOSSO LEÃO DA ILHA.
 FIQUE EM PAZ CHICO, SAUDAÇÕES AVAIANAS PRA TI.
AO AMIGO MARCELO E A TODA FAMILIA, OS MEUS SINCEROS SENTIMENTOS.

FELIPÃO - ESSE É O CARA

ENCONTRO DE FACÇÕES NA CONFRARIA DO BARACA.
NAS EXTREMAS ESQUERDA E DIREITA, TEX E MARGÔ DA FACÇÃO GOIANIA.
DE BRANCO, NOSSO PRESIDENTE.
DE PRETO, O CHOFER DO PRESIDENTE.
MAS O CARA MESMO, UMA DAS GRANDES FIGURAS DO FOLCLORE ALVI CELESTE AÇORIANO, ESTÁ NO CENTRO DA FOTO. É NADA MAIS NADA MENOS QUE O GRANDE FELIPÃO, SÓCIO REMIDO DA FORÇA NÃO TÃO JOVEM.